Destinos > Ásia > Tibet

Tibet

Chamado muitas vezes de "teto do mundo", o Tibet, é a região mais alta do mundo, com uma elevação média de 4.900 metros de altitude. Lá vivem os tibetanos e alguns outros grupos étnicos em menor número, além de minorias chinesas que se estabeleceram por lá. É uma região que em sua história foi governada por Dalai Lamas, mas que esteve boa parte da sua história mais subordinada ao governo chinês do que os tibetanos gostariam. Entre histórias de independência, guerras e muita fé, o território do Tibet é dono de uma região com ar místico e de povo devotado, que recebe milhares de turistas o ano inteiro. Para o Ocidente o Tibet (ou Tibete, em português) é um lugar recheado de sonhos, encantamento, magia e segredos que se escondem sob o Himalaia. Geograficamente a região é uma extensão de planaltos, e é a região mais alta do mundo com planaltos, colinas e cadeias rochosas como o Himalaia, que guarda a grande maioria dos seus montes no território tibetano. A economia tibetana está em pleno crescimento, devido aos investimentos de outros países na região. Assim o consumo em ramos importantes da economia como o turismo e o setor automobilístico tem aumentado muito nos últimos anos. E isso foi agravado pela construção da ferrovia Qinghai-Tibet e do aeroporto da região. O Tibet é uma terra de cadeias montanhosas, vales, pontes, natureza exuberante e um inverno extremo, recebendo inclusive pelos próprios tibetanos o título de "terra das neves". Mesmo com tantas adversidades aos viajantes que cruzam a sua fronteira, o número de turistas que visita a região cresce 21,7% a cada ano, aproximadamente. Três parques locais foram abertos recentemente, para o prazer dos turistas e deslumbre de todos, e se juntaram à coleção de pontos turísticos tradicionais, como palácios e templos. Lhasa, sua capital, está localizada em um vale entre as montanhas do Himalaia, e é uma das cidades mais altas do mundo. Os edifícios conhecidos como a casa de verão do Dalai Lama, formam o maior complexo arquitetônico acima do nível do mar de todo o mundo. Outra atração local é a Rua Barkhor, uma rua em que as lojas e tendas de venda de alimentos e artesanato local estão distribuídos de forma circular. A grande quantidade de pontos turísticos, palácios, relíquias e templos fazem do Tibet uma terra perfeita para mochileiros e turistas religiosos.